sábado, 14 de outubro de 2017

Na sombra do destino de J. R. Ward (Irmandade da Adaga Negra #8)

Editora: Casa das letras
ISBN: 9789724621425
Ano de Lançamento Portugal: 22 de Janeiro de 2013
Tradução: Luis Santos
Páginas: 748
Classificação: ★★★★ (4/5)
Data de leitura: Outubro de 2017







Sinopse
John Matthew percorreu um longo caminho desde que o encontraram a viver com os humanos, desconhecendo, por completo, a sua natureza vampírica. Quando foi resgatado pela Irmandade, ninguém podia imaginar qual era a sua história ou a sua verdadeira identidade. Na realidade, Darius, o Irmão caído, retornou, mas com um rosto diferente e um destino completamente marcado. Quando uma violenta vingança pessoal arrasta John até ao coração da guerra, ele terá de contar não só consigo próprio mas também com quem ele foi antes. Só assim poderá enfrentar e erradicar o mal encarnado.
Xhex, uma assassina symphath, há muito que lutava contra a atração que sentia por John Matthew. Já tendo perdido um amante para a loucura, ela não permitirá que nenhum outro homem que ame fique preso na escuridão da sua vida perversa. Contudo, ambos descobrem que o amor, tal como o destino, é inevitável para as almas gémeas.


Opinião
Acho que depois desta coleção não tolero mais livros de 700 páginas! É com cada um que até mete medo, mas o que é engraçado é a velocidade com que se lê estes livros. Ficamos tão embrenhados na história que nem damos pela viragem das páginas.
Neste oitavo volume centramo-nos em Xhex e John, que têm mostrado a sua atração ao longo de livros anteriores.

Xhex está desaparecida desde que salvaram Rehvenge, no livro anterior, e ninguém sabe nada dela desde esse momento. Acreditam que tenha sido raptada por minguantes e a busca por ela não tem sido fácil. John não desiste de procurá-la e quando surge algumas pistas sobre o seu paradeiro só pára porque derrete ao sol.
Esteve lado a lado com Xhex e não conseguiu salvá-la, mas toda a sua determinação deu-lhe força e esta escapa das mãos de Lash, filho do Ómega.
Quando John a reencontra no seu apartamento secreto completamente cheia de marcas de maus tratos no corpo, obriga-a a ser vista pela doutora Jane. Apesar da sua grande fobia por médicos e centros clínicos, Xhex vai ultrapassando o seu medo e começa a recuperar gradualmente. E John foi vital para tudo isso e rapidamente começam a preparar um ataque para eliminar Lash.
Cada vez mais próximo um do outro não conseguem estar afastados. A atração está lá e os sentimentos também, por isso não demora a haver fantásticas cenas de sexo entre eles. Apesar disso não pretendem assumir uma relação. Querem ficar simplesmente pelo sexo e com o acordo de que quando terminarem a missão de matar Lash, cada um segue para seu lado. Ambos carregam traumas do passado e Xhex é uma sympath.
Para mim é só desculpas! Como eles ficam bem juntos!
O final foi uma surpresa completa para mim. Xhex é uma badass e não esperava de todo aquele momento. Deu para aquecer o coração.

Há duas personagens que se desenvolvem neste volume apesar de serem secundárias, e ainda não procurei se irão ter algum livro dedicado a elas. Estou a falar de Blay e Qhuinn. Blay tem uma enorme paixão por Qhuinn, que é o seu melhor amigo desde os tempos de escola e agora é um irmão da irmandade, tal como ele. Qhuinn prefere fêmeas, mas está constantemente a provocar e a brincar com os sentimentos do amigo. Quando Blay tenta seguir a sua vida amorosa, o amigo não fica muito feliz com as escolhas dele.
Sinceramente não sei o que vai sair deste ‘casal’. Acho que o Blay é totalmente homossexual; O Qhuinn deve jogar para os dois lados, mas parvalhão ele é de certeza.

Existe também uma grande referência a Payne, suposta filha da Virgem Escrivã. Penso que o próximo volume é sobre ela, tendo em conta que esta se revoltou e se lesionou, acabando por ser expulsa do Vápio pele própria mãe. Para ela foi um sonho concretizado, apesar de não saber se voltará a andar novamente. Foi acolhida pela irmandade na esperança de poder ser tratada.


Admito que estou um pouco reticente em relação ao próximo livro. Não encontrei uma ligação à personagem mas espero enganar-me e ser surpreendida pela história.

Patricia*

1 comentário: